Escapulário: o que é, como usar, oração, origem e significado
4.31 (86.15%) 26 votes

Saiba tudo sobre o Escapulário Católico, a origem, como usar corretamente, onde comprar…

Fala Galera Jovem Católica! Sempre vejo um pessoal usando escapulário, seja como símbolo devocional, para “proteção” ou até mesmo para compor o visual. Mas, você já se perguntou qual o significado desse “acessório” que boa parte dos cristãos usam?

Escapulário Católico Devocional

Escapulário para Jovens Católicos

Dei uma pesquisada na internet e desenvolvi esse artigo falando um pouco sobre esse “acessório” muito usado pelos Jovens Católicos do mundo inteiro. Bem, esse símbolo consiste em duas imagens, unidas entre si por um cordão (que pode ser de pano, barbante, aço, prata…). As imagens mais usadas, normalmente, são de Nossa Senhora ou do Sagrado Coração de Jesus, mas também pode ser de qualquer Santo que você seja devoto.

O termo escapulário vem de escápulas (osso que fica próximo aos ombros), para o Católicos o escapulário é um símbolo de consagração religiosa, de devoção e afeto.

No século XI, um grupo de homens dispostos a seguir Jesus Cristo, reuniram-se no Monte Carmelo, em Israel. Ali construíram uma capela em honra de Nossa Senhora. Este local é considerado sagrado, desde tempos imemoriais ( Is 33,9;35,2; Mq 7,14), e se tornou célebre pelas ações do profeta Elias (1 Rs 18). A palavra “carmelo” quer dizer jardim ou pomar. Nasciam ali os carmelitas, ou a Ordem dos Irmãos da Bem-Aventurada Virgem Maria do Monte Carmelo.

Tempos depois, os carmelitas mudaram-se para a Europa e passavam por grandes dificuldades. No dia 16 de julho de 1251, quando rezava em seu convento de Cambridge, Inglaterra, S. Simão Stock, superior geral da Ordem, pediu a Nossa Senhora, um sinal de sua proteção, que fosse visível a seus inimigos.

Recebeu, então, de Nossa Senhora o escapulário, com a promessa: “Recebe, filho amado, este escapulário. Todo o que com ele morrer, não padecerá a perdição no fogo eterno. Ele é sinal de salvação, defesa nos perigos, aliança de paz e pacto sempiterno”.

Quem segue Jesus e é devoto de Maria Santíssima, caminha a passos seguros no caminho da salvação. Esse “acessório” é sinal da proteção de Maria.

Você também pode Ler: Tau Católico – O que é, Significado, Como usar, Oração e muito mais.

Origem

O “monástico” apareceu pela primeira vez, talvez tão cedo quanto o século 7 na Ordem de São Bento . É um pouco grande comprimento de pano suspensa a frente e para trás dos ombros de utente, muitas vezes chegando até os joelhos . Ela pode variar em forma, tamanho, cor e estilo.

Escapulários monásticas originou como aventais usados pelos monges medievais, e foram mais tarde alargado a hábitos para membros de organizações religiosas, ordens ou confrarias. Escapulários monásticas agora fazem parte do hábito dos monges e monjas em muitas ordens cristãs.

Escapulário de ouro

Escapulário de ouro para Jovens Católicos

O “escapulário devocional” é um item muito menor e evoluiu a partir do escapulário monástico. Estes também podem ser usados por pessoas que não são membros de uma ordem monástica e da Igreja Católica Romana considera-os sacramentais. O escapulário devocional geralmente consiste em dois pequenos (geralmente retangular) pedaços de pano, madeira ou papel laminado, a poucos centímetros de tamanho, que podem receber imagens religiosas ou texto.

Estes são unidos por duas faixas de pano e os lugares utente um quadrado no peito, repousa as bandas uma em cada ombro e deixa a segunda queda quadrado nas costas. Em muitos casos, ambas as formas de o escapulário vem com um conjunto de promessas para os fiéis que usá-los. Algumas das promessas estão enraizadas na tradição, e outros que tenham sido formalmente aprovado pelos líderes religiosos. Por exemplo, para os católicos, como para alguns outros sacramentais, ao longo dos séculos, vários papas aprovaram específicas indulgências para escapulários.

Bem galera, muitos dizem que o escapulário tem que ser dados à pessoa que vai usá-lo, e nunca adquirido por ela. Eis então uma ótima opção de presentes religiosos católicos. Dê escapulários como presentes religiosos e ajude a proteger quem você ama.

Atualização sobre O Escapulário

Durante o período das festas Católicas, inúmeras barracas com artigos religiosos se multiplicam, onde um dos itens mais procurados são os escapulários, sejam os de metal, plástico, madeira ou até mesmo pano. Há para todos os gostos e bolsos.

Segundo a versão das Carmelitas contam que o escapulário surgiu no século 13, na Inglaterra, quando o frei Simão Stork, passando por um momento de dificuldade, pediu para que Nossa Senhora do Carmo lhe desse um sinal de proteção, mas que este fosse visível.

Esse símbolo se modernizou, passou de parte de um habito para um adereço importante aos que creem em Maria, ou são devotos de qualquer outro Santo. O formato retangular, com as imagens de Nossa Senhora do Carmo e do Sagrado Coração de Jesus permanece, não à toa: é que os mais antigos eram feitos com tecidos das roupas dos frades.

Segundo o site catolicismoromano.com.br: O privilégio Sabatino, segundo a tradição, refere-se à uma visão que o Papa João XXII teria tido da Virgem do Carmo. Após a morte, à aqueles que morressem com o Escapulário do Carmo:

  1. Quem morrer com o Santo Escapulário do Carmo não padecerá o fogo do inferno;
  2. A Virgem do Carmo livrará o quanto antes, principalmente no sábado depois da morte, à quantos forem ao purgatório morrendo com o Escapulário;
  3. O Escapulário do Carmo é salvação em todos os perigos, pela Virgem Santíssima do Carmo;
  4. Cada vez que se beija o Escapulário, ganham – se 500 dias de indulgência;
  5. O Escapulário é sinal de irmandade da Virgem Maria;
  6. O Escapulário do Carmo é sinal de paz e do pacto sempre terno de concórdia, garantido por Maria Santíssima;
  7. O Escapulário é sinal de salvação, pela Virgem Maria;
  8. O Escapulário do Carmo está enriquecido pela Igreja com inúmeras indulgências;
  9. O Escapulário do Carmo é um meio simples e prático de honrar à Virgem Maria;
  10. O Escapulário do Carmo é garantia de preservação da fé e da firmeza na devoção à Virgem Maria, devoção que por sua vez é sinal de predestinação.

As condições para lucrar os privilégios do uso do Escapulário são:

Trazer sempre o pequeno Escapulário, guardar castidade, conforme o seu estado (casado, solteiro ou viúvo) e cumprir as penitências e orações prescritas pelo padre que fará a imposição do Escapulário; ele deverá ter uma autorização especial da Ordem para fazer a imposição que seria a benção da pessoa com o primeiro Escapulário o qual pode ser adquirido na Igreja ligada à ordem carmelita ou na Igreja de Nossa Senhora do Carmo.

Segundo o Padre Luizinho da Canção Nova, vale destacar algumas atitudes que devem ser assumidas por quem se reveste desse sinal mariano:

• Colocar Deus em primeiro lugar na sua vida e buscar sempre realizar a vontade d’Ele.
• Escutar a Palavra de Deus na Bíblia e praticá-la na vida.
• Buscar a comunhão com Deus por meio da oração, que é um diálogo íntimo que temos com Aquele que nos ama.
• Abrir-se ao sofrimento do próximo, solidarizando-se com ele em suas necessidades, procurando solucioná-las.
• Participar com frequência dos sacramentos da Igreja, da Eucaristia e da confissão, para poder aprofundar o mistério de Cristo em sua vida.

Espero que tenham gostado do artigo.
Um grande abraço e fiquem com Deus.

Rodrigo Sá